domingo, 17 de outubro de 2010

Renata

Minha inspiração para escrever se dá geralmente quando estou sufocada com algo e preciso desabafar. Às vezes é saudade, raiva, lamentação, entusiasmo. Dessa vez não é diferente, preciso falar de amizade verdadeira.

Pela minha experiência de amizade, uma das melhores coisas de se ter um amigo é a possibilidade de troca de alívios que ela te proporciona. Sabe aquela coisa de você ter um problemão e daí vem um amigo que te diz ou faz algo que você passa até a respirar melhor de tanto alívio?

Amigo, você quer que seja o primeiro a saber de suas realizações, pois você sabe que ficará feliz de verdade.

Amigo, você às vezes magoa sem querer. Eu já fiz isso várias vezes, pelo meu excesso de praticidade. Quem disse que seriam só flores?

Materializando o sentido da amizade. Atualmente se chama Renata. Ela tem sido minha família nesse período da vida em que as pessoas que mais amo estão longe. Ela tem me aliviado e pra ela eu tenho contado minhas realizações.

Hoje é aniversário dela e tudo que eu mais desejo é que ela seja muito, muito, muito feliz. Espero corresponder com o que puder para isso. E espero aliviá-la sempre que precisar.

Renata, feliz aniversário! :)

terça-feira, 6 de julho de 2010

Saudade

Todos os dia levanto com vontade de trabalhar, de fazer meu dia legal, de finalizar coisas que iniciei, de fazer de mais um dia a construção do meu sonho. E tem também algo que sinto todos os dias, saudade.

A saudade que eu sinto não é daquelas de rasgar o peito e achar que vai morrer, mas dói e até umas lágrimas escorrem dos olhos.

Não tento escondê-la, não tento não pensar. Ela vem pela manhã e na hora que vou deitar.

Eu a sinto como se ela fosse importante, no lugar de outros sentimentos que nos fazem sentir vivos.

Do que sinto saudade? De tudo que me fez feliz de verdade um dia, de tudo que contribuiu significativamente pro meu crescimento como ser humano.

Família e ELE que são meus amigos, meus amores.

sábado, 12 de junho de 2010

Coisa

A coisa que mais queria é estar com ELE.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Quando eu escrevo

Quando eu escrevo eu tenho esperança na mudança, pra melhor.
Quando eu escrevo eu falo pra mim o que na verdade gostaria de falar pra outros e não sei como.
Quando eu escrevo eu tento expressar com palavras o que não consigo com a voz.

É isso aí hoje

Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido
Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer
Eu acho tão bonito isso
De ser abstrato baby
A beleza é mesmo tão fugaz
É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer
Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer
Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber


-- Apenas Mais Uma De Amor - Lulu Santos / Nelson Motta

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Eu o amo

Eu o amo, mas ele não me ama.
Queria estar com ele, mas ele não quer.
O que fazer com esse sentimento, o amor?
Eu sei que coloco amor em tudo que eu faço e nas pessoas que me relaciono.
Eu não fico mal por distribuir esse amor pra outras pessoas sem ter retorno.
Mas esse por ele eu espero retorno. É o único sentimento que espero mais, o único.
Devo me livrar? A pergunta é: Como me livrar? Como deixar de gostar de alguém?
E lá se vão mais de 3 anos...

terça-feira, 4 de maio de 2010

Falta

Sinto sua falta.

Não digo isso exigindo nada.

Digo só pra vc saber que contigo sempre fui eu, sem máscaras.

E também pra vc saber que estarei com vc sempre, mesmo na distância física.

Estarei pra vc sempre que quiser. E mesmo que eu não tenha palavras para o momento, estarei pra não falar nada, simplesmente estar.

Sinto saudade.